segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

CNJ nomeia desembargador do MA para apurar magistrados do Piauí

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) designou um desembargador do Maranhão para fiscaliza os processos contra juízes do Piauí. A corregedora Nacional de Justiça, Nancy Andrighi, pediu agilidade no julgamento contra magistrados, servidores e desembargadores em todo o País.


Uma força tarefa será montada para o julgamento dos processos. Mais de 20 reclamações contra juízes tramitam no Tribunal de Justiça. Entre as denúncias estão desvio de conduta, cobrança na liberação de alvarás, excesso de prazos e contestação de sentença. 
O corregedor do Tribunal de Justiça do Piauí, Sebastião Ribeiro Martins informou que o CNJ designou o desembargador Cleones Carvalho Cunha para acompanhar as ações no Piauí.
“Ele será o coordenador de controle regional para o Nordeste. O CNJ irá percorrer o Brasil examinando e agilizando processos contra os magistrados”, informou Sebastião Ribeiro Martins. 
Sebastião Ribeiro Martins lembrou que um juiz do Piauí responde por 13 reclamações na Corregedoria de Justiça. 
Fonte: Cidadeverde.com

domingo, 25 de janeiro de 2015

Jovem de 17 anos passa em 1º lugar para medicina na UFPI

A segunda-feira foi de festa para o jovem Josué Coelho, de 17 anos. Ele passou em primeiro lugar para o curso de Medicina na Universidade Federal do Piauí (UFPI). A lista com os selecionados para ingresso no primeiro semestre do ano de 2015 foi divulgada hoje através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Ao saber do resultado, o jovem disse que ficou surpreso. “Fiquei meio sem reação. Estou feliz e vou comemorar até começar as aulas”, conta o garoto.


Durante as provas do Enem, Josué elegeu o dia 2º dia como o mais difícil durante o certame. “No segundo dia achei mais complicado as provas. Para mim foi uma surpresa”, declarou.
O pai de Josué, que viveu a emoção de passar no vestibular há mais de 30 anos, descreveu o momento como único. “É a maior emoção da vinha vida. Vivi isso há mais de 30 anos e não esperava”, declarou.
Só a UFPI destinou 3.554 vagas no SISU. A Uespi outras 3.100 e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) 1.175. A Universidade Federal do Vale do São Francisco destinou 90 vagas.
A lista de aprovados está disponível no site do processo seletivo: sisu.mec.gov.br. O Sisu usa como critério de seleção a nota do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. O candidato pode consultar seu desempenho inserindo o número de inscrição no Enem e a senha de inscrição. O site permite ainda recuperar a senha do Enem. VEJA OS APROVADOS NO SISU
No site do Sisu, é possível selecionar a instituição, o curso e a modalidade do turno para filtrar a lista de aprovados.

Fonte: Cidadeverde.com

sábado, 24 de janeiro de 2015

W. Dias vai congelar próprio salário em R$ 17 mil, devido a crise financeira

O governador Wellington Dias (PT) garantiu que só irá reajustar seu salário – que passaria de R$ 17 mil para R$ 26 mil, após resolver a crise financeira do Estado. Com a decisão, os subsídios do governador, vice e dos secretários de Estado ficarão temporariamente congelados. 

Fotos: Yala Sena


Wellington Dias lembrou que o reajuste do chefe do poder executivo aconteceu em todos os estados com exceção do Piauí.

“Por uma questão de responsabilidade, mantive no patamar existente até que a gente possa regularizar a situação, mas tenho compromisso, principalmente com os auditores, e categorias de servidores, de poder fazer um plano de reajustamento”, disse Wellington Dias.
Em dezembro do ano passado, a Câmara Federal aprovou o aumento salarial dos deputados federais, ministros e presidência da República. O reajuste provoca o efeito cascata, afetando o salário dos deputados estadual, vice e governador. No Piauí, o salário do deputado estadual ficará de R$ 25 mil a partir do próximo mês.
Segundo Wellington Dias, o congelamento de seu salário afetará vencimentos de algumas categorias.
“O salário do governador é o teto do salário de um conjunto dos servidores. O congelamento do salário dele (governador) é também o congelamento de vários servidores. Não só pensando no salário do governador, mas no conjunto de servidores tão logo se organize as finanças do Estado estaremos fazendo um cronograma de reajustamento”. 
No segundo mandato como governador, Dias chegou a congelar o seu salário. Em 2011, Wilson Martins (PSB), também vetou a lei que concedia reajuste para o seu próprio salário e do vice-governador. Na época se tivesse o reajuste, o subsídio do governador passaria de R$ 12.500 para R$ 20.025. 
Fonte: Cidadeverde.com

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Algoritmo pode detectar pedófilos na web

(Foto: Reprodução)


Um sistema criado por um grupo de estudantes em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, identifica possíveis pedófilos analisando textos de conversas trocadas na web. Mecanismo inédito nos motores de pesquisa da web, o sistema tem taxa de 85% de acerto, informou o jornal Folha de S. Paulo
O algoritimo do sistema analisa as conversas em tempo real, o que o difere de outros sistemas de varredura de dados, usando como base 5 mil conversas de diversos conteúdos, inclusive conversas sensuais entre adultos. 
Em tempo real, o algoritimo mapeia a conversa e compara os termos utilizados nela, após identificar um padrão que se repete nessas abordagens, acusa a possível ação criminosa.
Apesar do projeto ainda estar em fase de testes, o grupo de estudantes almeja disponibilizar o mecanismo para PC e smartphones.
Fonte: Olhardigital.com

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Mais de 2.500 agricultores receberão o Garantia Safra na região de Picos Trabalhadores que tiveram perdas de 50% da produção receberão o seguro. Boletos de R$ 14,90 devem ser pagos em banco até o dia 30 de janeiro.

Os agricultores da região de Picos, a 306 km de Teresina, começaram a receber os boletos para o pagamento do seguro Garantia Safra. Mais de 2500 trabalhadores serão contemplados com o benefício. Os boletos no valor de R$ 14,90 foram entregues na Câmara de Vereadores da cidade.
O secretário de agricultura de Picos, Manoel Vieira, afirmou que a ação é um resultado de uma parceria do trabalhador com três segmentos Governo Federal, Estadual, Municipal. Ele também explicou como funcionarão os pagamentos.
"Neste primeiro momento, o trabalhador recebe o boleto para efetuar o pagamento e depois de pagá-lo deve esperar até o mês de março quando chegará a contrapartida do governo estadual e federal.
Os boletos de R$ 14,90 devem ser pagos em qualquer agência bancária até o dia 30 de janeiro. O valor do Garantia Safra deste ano ainda não foi divulgado. Os trabalhadores de cidades que tiveram perdas mínimas de 50% da produção por conta seca ou excesso de chuva podem receber o benefício.
A agricultora Maria Dezuítye Borges vê no pagamento do Garantia Safra uma esperança para recomeçar. "Senão tivéssemos esta ajuda, não teria como sobreviver ao período de pouco chuva. Ainda bem que temos esta ajuda", afirmou.
Fonte: G1.globo.com

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Tribunal Regional Eleitoral do PI abre seleção de estágio com 10 vagas A organização é do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). O resultado será baseado em Análise de Currículo e Histórico Escolar.

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí abriu processo de seleção para contratar estudantes de Direito. De acordo com o edital, para participar o candidato deve ter cumprido no mínimo 50% da carga horária total do curso com aprovação. Estão sendo ofertadas 10 vagas. A organização é do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).
As inscrições serão recebidas de forma gratuita até o dia 23 de janeiro de 2015 no site doCIEE. O resultado será baseado em Análise de Currículo e Histórico Escolar.
As vagas serão preenchidas por meio de seleção junto à Justiça Eleitoral nas cidades deParnaíba (2 vagas ), Floriano (2 vagas), Picos (2 vagas), Piripiri (1 vaga) Bom Jesus (1 vaga), Corrente (1 vaga) e Luís Correia (1 vaga), onde o aprovado irá desenvolver suas atividades no Cartório Eleitoral em jornadas diárias de 20 horas semanais. A remuneração mensal ofertada para este estágio é de R$ 614,00 e auxílio transporte diário de R$ 3,50.
Esta seleção tem a validade de um ano e pode ser prorrogada por igual período. Para consultar as Zonas Eleitorais específicas para cada vaga e mais informações acesse o edital completo no nosso site
Fonte: G1.globo.com

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Brasileiro é executado na Indonésia por tráfico de drogas

Terra
Apesar de pedidos de clemência vindos de ONGs internacionais e mesmo diretamente da presidente Dilma Rousseff, o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi executado na tarde deste sábado(17), na Indonésia pelo crime de tráfico de drogas.
O cumprimento da pena capital foi confirmado por um porta-voz da Procuradoria Geral do país à BBC Indonésia.
Preso desde 2003 depois de ser flagrado no aeroporto da capital Jacarta com 13,4kg escondidos em ferragens de uma asa delta, o carioca foi condenado à morte em 2004.
Ele é não apenas o primeiro brasileiro a ser executado no exterior, mas também o primeiro ocidental morto pelas autoridades da Indonésia, país em que o tráfico de drogas é punido com a esta pena.
Archer e outros três prisioneiros estrangeiros, além de uma mulher indonésia, foram fuzilados pouco depois da meia noite (15h de Brasília) na prisão de segurança máxima da Ilha de Nusakambangan, na costa de Java, no Oceano Índico.
Antes da execução, o brasileiro teve a chance de um encontro com seu parente mais próximo, a tia Maria de Lourdes Archer Pinto, de 61 anos, que viajou do Brasil levando alguns itens para sua última refeição.
Pedido negado
Na sexta-feira, após uma semana de tentativas, Dilma conseguiu falar por telefone com o presidente da Indonésia, Joko Widodo, para fazer um apelo pessoal pelas vidas de Archer e do outro brasileiro preso na Indonésia por tráfico de drogas, Rodrigo Muxfeldt Gularte - também condenado à morte, com execução prevista para fevereiro.
O pedido foi negado por Widodo. Segundo um comunicado do Palácio do Planalto, o presidente indonésio disse que não poderia comutar a sentença de Archer e Gularte, porque "todos os trâmites jurídicos foram seguidos conforme a lei indonésia, e aos brasileiros foi garantido o devido processo legal".
Tentativas de ao menos adiar a execução foram feitas também pela Anistia Internacional, mas os planos esbarraram no apoio popular à pena de morte para traficantes entre a população da Indonésia, que é de maioria muçulmana.
Além disso, Widodo foi eleito com uma plataforma política em que o rigor no combate ao crime fazia parte das promessas de campanha.
O Palácio do Planalto ressaltou que isso deve ter consequências negativas para a relação entre Brasil e Indonésia.
"A presidenta lamentou profundamente essa posição do governo indonésio e chamou a atenção para o fato de que essa decisão cria, sem dúvida nenhuma, uma sombra nas relações dos dois países", disse o assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia.
Corredor da morte
Segundo levantamento da Anistia Internacional, há 160 pessoas no corredor da morte na Indonésia, dos quais 63 são estrangeiros de 18 países.
Além de indonésios e dois brasileiros, há condenados da Austrália, China, Estados Unidos, França, Gana, Holanda, Indonésia, Índia, Irã, Malásia, Nepal, Nigéria, Paquistão, Serra Leoa, Tailândia, Vietnã e Zimbábue.
As principais condenações foram por homicídio, terrorismo e, no caso dos estrangeiros, quase todas por tráfico de drogas.
"O caso do Marco (tráfico de drogas) foi um crime não-violento. Nós somos contrários à pena de morte em qualquer situação, mas, no caso dele, chama a atenção essa desproporção", disse o assessor de direitos humanos da Anistia Internacional, Maurício Santoro, à BBC Brasil.
Segundo Santoro, as execuções por pena de morte, que não eram realizadas desde 2008, voltaram a acontecer no país em 2013, quando cinco condenados foram executados. Em 2014, não houve execuções.
A mudança de procedimento foi uma tentativa do governo anterior de recuperar sua popularidade, observa Santoro, mas ainda assim houve uma guinada política nas últimas eleições do país, realizadas em julho, quando Joko Widodo foi eleito.
Ele é o primeiro presidente sem vínculos com a administração do ditador Suharto, que governou o país durante 32 anos até 1998.
Pedido de desculpas
Além do brasileiro, foram executados também Rani Andriani (Indonésia), Ang Kim Soei (Holanda), Tran Thi Bich Hanh (Vietnã), Daniel Enemuo (Nigéria) e Namaona Denis (Malaui).
O Jakarta Post, jornal indonésio publicado em língua inglesa, disse neste sábado que Denis, por intermédio de sua esposa, divulgou uma carta em que pede desculpas a Widodo e à população indonésia por seu crime. O africano esteve preso por 14 anos.
O jornal também publicou uma entrevista com Haris Azhar, presidente de uma ONG indonésia de defesa dos direitos humanos, a KontraS, em que ele critica duramente as execuções.
"Somos pessimistas diante das possibilidades de que executar traficantes e 'mulas' terão para impedir a produção global de narcóticos", afirmou Azhar, para quem a pena de morte viola os direitos humanos.
Fonte:Terra.com